11 de set de 2010

Domingo à tarde:Um pequeno passo para a humanidade, um grande passo para um homem


Coisa chata é ir para um lugar despreparado. Já imaginou você de terno numa festa à fantasia? Pois é, depois de molhar minha sunga pela manhã, meus pais decidiram ir à praia no fim da tarde do domingo passado. Conclusão: fui eu de roupinha para um lugar onde todas as pessoas estariam de roupa de banho. Já saí de casa chateado. Dormi durante todo o caminho e, logo que chegamos, o sol foi direto no meu olho e me acordou. Eu já estava no calçadão onde um monte de gente passava de bicicleta, patins, skate, mil carrinhos, velhinhos, crianças, barulho, ufa! Já não estava entendendo nada quando, de repente, Tia Naila (que é uma gata!) se aproximou de mim com óculos gigantes e um chapelão. Tentei segurar mas tudo aquilo foi me deixando com medo e eu só queria o colinho da minha mãe. Chorei um pouco. Continuei olhando tudo ao redor e, além de muita gente, vi muita areia! Nunca tinha visto tanta areia em minha vida! Daria para encher vááááárias pracinhas. Minha mãe me levou também para ver o tal do mar que ela ama! Ela disse que lá é o local que ela mais ama no mundo mas te confesso que achei grande demais. Nem dei conta de olhar.

Por enquanto, ainda prefiro minha banheirinha. Para mim, a essa altura, já estava suficiente. Pronto. Já conhecia a praia e podia voltar para minha casa.

Mas meu pai me pegou no colo e decidiu que devíamos ir além. Foi me abaixando bem devagar até que meus pés tocaram a areia mole, estranha, gelada. Dei alguns passos e não deu mais para segurar. Eu queria ir embora. Definitivamente não estava gostando e meus pais pareciam tensos. Senti que eles gostam bastante daquele lugar. Que constrangimento. E a Tia Sheila ainda me fez aplaudir o por-do-sol!

Depois desse momento estranho, fomos almoçar num restaurante. Aí sim! Gostei! Que lugar lindo! Tudo tão colorido e diferente! As paredes, as estampas da poltrona e o melhor de tudo: um ventilador de teto super diferente que me deixou encantado! Sou mil vezes um ventilador de teto do que esse tal de mar!

Pode ser que da próxima vez eu goste mas dessa vez realmente a praia só serviu para me garantir um soninho pesado no fim do passeio.

2 comentários:

  1. Manu,
    Tia Naila te ama! E vamos muitas vezes à praia. Até você se acostumar e amar como sua mãe. hehehehe

    ResponderExcluir
  2. Fique tranquilo,meu amor!Isso é sempre assim no começo!Pois a sua mamãe que diz adorar o mar tinha a mesmíssima reação que vc teve e a vovó tinha que usar mil recursos para segurá-la um pouco na praia(naquela época não tinha uma Tia Naila bonita para encantar.rs) .Mas sei que vc é um carioquinha com coração de mineiro e vai gostar muito de praia, sol e piscina!!

    ResponderExcluir